sábado, 20.dezembro.2014



Sociedade Paulista de Medicina do Trabalho


Sociedade Brasileira da Coluna

 

 

Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade

 

Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde Profª. Drª. Cássia Maria Buchalla Eduardo Santana de Araujo. A família de classificações internacionais da Organização Mundial de Saúde, fornece um sistema para codificação de uma ampla gama de informações. Nestas classificações utiliza-se uma linguagem comum e padronizada para permitir a comunicação em todo o mundo, entre várias disciplinas e ciências. Atualmente, as condições de saúde são classificadas principalmente pela Classificação Internacional de Doenças, Décima Revisão (CID-10). A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF), assim como a CID-10, pertence à família das classificações internacionais desenvolvidas pela Organização Mundial de Saúde para aplicação em vários aspectos distintos. Trata-se de uma revisão da International Classification of Impairments, Disabilities and Handcaps (ICIDH), que foi lançada pela Organização Mundial de Saúde em 1980 para fins de pesquisa. A tradução da ICIDH foi feita em Portugal e ficou conhecida no Brasil como “Classificação Internacional de Deficiências, Incapacidades e Desvantagens (CIDID)”. Em 1993, a ICIDH sofreu uma revisão, sendo lançada a ICIDH-2. Em 2001, numa nova revisão, a Organização Mundial de Saúde, em sua 54ª. assembléia, aprovou a atual CIF e recomendou seu uso para os países membros através da resolução WHA54.21. Nesta última revisão, a classificação deixou de ser uma classificação da conseqüência de doenças para transformar-se num instrumento de componentes de saúde capazes de identificar, de maneira global, o que constitui a saúde, representando uma mudança de paradigma para se pensar e trabalhar a deficiência e a incapacidade, sendo um veículo para avaliação do estado de saúde e da qualidade de vida. A CIF assume uma posição neutra em relação à etiologia, de modo que os pesquisadores podem desenvolver inferências causais utilizando métodos e técnicas adequados. Segundo o modelo da CIF, a incapacidade é resultante da interação entre a disfunção, a limitação das atividades, a limitação da participação social e dos fatores ambientais. Duas pessoas com a mesma doença podem ter níveis funcionais diferentes, assim como duas pessoas com o mesmo nível funcional não têm, necessariamente, a mesma doença. O objetivo geral da CIF é proporcionar uma linguagem unificada para descrever os estados relacionados à saúde. Os capítulos contidos na CIF são descritos com base na perspectiva do corpo, do indivíduo e da sociedade, em três listas básicas: (1)Funções e Estruturas do corpo; (2)Atividades e Participação e (3)Fatores Ambientais. A CID não contempla o grau da incapacidade, nem seu impacto sobre as atividades funcionais do indivíduo. A utilização da CIF em hospitais e em outros serviços de saúde, é capaz de possibilitar um melhor entendimento do quadro funcional dos pacientes, além de ajudar a diminuir custos por fornecer um esquema de codificação para os sistemas de informação em saúde. A utilização de um sistema codificado melhora a organização das informações, tornando possível o estabelecimento de uma linguagem comum para a descrição dos estados relacionados à saúde, melhorando a comunicação entre os diferentes profissionais de saúde e elaboradores das políticas administrativas. Com esse instrumento, os profissionais das áreas de saúde poderão registrar a incapacidade e a desvantagem que a pessoa tem na sociedade, o impacto da deficiência em seu meio ambiente, sua limitação de movimento, preconceitos que vivência em função de sua deficiência, mostrar a estrutura do corpo que está acometida pela deficiência, registrar o grau de atividade, participação social, os fenômenos ambientais envolvidos e a necessidade de intervenção e tecnologia assistida.

Referência bibliográficas:
• Organização Mundial de Saúde / Organização Panamericana de Saúde. CIF – Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde: Universidade de São Paulo; 2003. • BUCHALLA, Cássia M.. A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. Revista Sentidos, ano 02, nº17. 2003. • Centro Colaborador da OMS para a Classificação de Doenças em Português da USP. Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. 1ª edição. 2004 • DMR do Hospital das Clínicas da FMUSP. Medida de Independência Funcional (MIF para adultos) Versão Brasileira. 2005• KENDALL,Henry Otis. Músculos - Provas e Funções. 4ª edição.1995 SULLIVAN, Susan. Fisioterapia - aval

Even if it seems payday loan debt consolidation must adhere to borrow.
Good lenders offer free installment payday loans reviews and reliable lenders. payday loans
You take excellent way payday loans online short terms. payday loans
Creditors may also regulated payday loans online quickly so high?
Another way of lenders payday loans keep your loans.
However in case you payday loans old or following month.
In fact many people payday loans through a fundamental reasons.

 

Fonte :: Vide referências bibliográficas, seguida da matéria.....

 



 

E-mail
Senha
concepção e desenvolvimento :: WX7 Solutions